(16) 3303-4777

0800 771 5914

Av. Dr. Gastão Vidigal, 295

Araraquara-SP

Escolha uma Página
Abaixo, seguem diversas dúvidas sobre implantodontia. Todas esclarecidas por um dos maiores especialistas no assunto.

O que é um implante dentário?

Um implante dentário é um sistema de reposição de dentes perdidos onde o mais comum é  composto por uma liga de titânio, alumínio e vanádio. Esse sistema, há mais de 50 anos, foi descoberto ser  biocompatível, o que significa que existe um fenômeno biológico que ocorre na sua interface que se chama osseointegração, ou seja, o osso tem atração por crescer ao redor das espiras desses implantes que apresentam  sua superfície tratada. Quando o implante é instalado são realizadas 3 fases: uma fase inicial que é a colocação do pino, o implante propriamente dito, que fica instalado intraósseo abaixo do nível da gengiva. Passado o período de cicatrização de 3 meses na arcada inferior e até 6 meses na arcada superior é realizada a segunda fase que se chama cicatrizador, que nada mais é que do que comunicar o meio interno do implante com a parte externa da gengiva, como o próprio nome diz ele faz a gengiva cicatrizar ao redor dessa estrutura. Após 2 a 3 semanas iniciaremos a terceira fase que é a confecção da prótese, propriamente o dente, essa prótese pode ser feita em resina ou porcelana, cada uma delas apresenta suas indicações, custos e longevidade variadas.

 

Quais são os tipos de implantes?

O principal tipo de implante realizado hoje ainda é o de titânio, ele representa mais de 99% das instalações em reabilitações. Existem também outros tipos, mas que são pouco utilizados como o nióbio e implantes cerâmicos.

 

Quais são os benefícios que uma pessoa pode ter com um implante?

O implante dentário substitui um dente ou o conjunto total de dentes na boca, onde reabilitamos um paciente dando-lhe a possibilidade de não usar mais uma prótese removível parcialmente ou mesmo uma prótese total como uma dentadura. Então o implante oferece um sistema fixo para o  paciente, o que irá melhorar a capacidade mastigatória e fonética, além do padrão estético que é insuperável quando comparado com sistemas removíveis, assim como na questão de higiene oral.

 

Como identificar quando um implante é de boa qualidade ou de qualidade ruim? E qual o método realizado pela JRG?

Todo material que compõe os implantes é do mesmo tipo: o titânio;  as empresas brasileiras seguem um padrão bem rigoroso de qualidade de implantes e não há muita diferença de adaptação de componentes protéticos na visão clínica, já na análise laboratorial estatisticamente há diferenças de adaptação significativas. Existem empresas líderes no mercado e uma das maiores empresas do mundo hoje é brasileira e se chama Neodent Straumann,  que sem sombra de dúvidas tem uma dos mais rigorosos critérios de qualidade.

Para realizar o implante dentário, primeiro o paciente tem que ter uma boa espessura e altura óssea,  boa qualidade gengival e uma condição sistêmica de saúde adequada. Na execução de um implante dentário não em  todos os casos podemos colocar o pino ( implante) e a prótese na mesma hora o que chamamos de carga imediata, isso dependerá  de uma série de fatores como a travamento inicial desse implante ao osso, da condição gengival marginal, da área de instalação e de hábitos parafuncionais do paciente. Existem inúmeras condições que contraindicam um paciente a fazer um implante, por exemplo: diabetes descompensado, paciente que faz uso de medicamentos repositores hormonais ou repositores de cálcio, pacientes com doenças neoplásicas, enfim, pacientes em situações de risco para reabilitação com implantes que pode gerar infecções ou mesmo necroses nas regiões maxilares.

Uma vez que instalamos os implantes e a prótese na mesma hora  o que chamamos de carga imediata, isso não significa mastigação normal imediata, e sim estética imediata, pois num primeiro momento o osso recebe o implante muito bem mas se a força mastigatória  for excessiva sobre o implante, isso pode gerar um transtorno maior e começar à reabsorver o osso marginal aos implantes e então podemos perder o tratamento. Quando realizamos uma carga imediata seja de um dente ou  da boca inteira o que chamamos de carga imediata do tipo protocolo, existe um período necessário de controle rigoroso de alimentação, que deve ser macia e controlada durante 3 meses embaixo e 6 meses quando na parte de cima, o que nos garante um dos maiores índices de sucesso da área odontológica, ficando acima de 98% de eficácia.

 

Existe algum tipo de pessoa que não pode fazer um implante? Ou a recomendação é que todo mundo que perdeu um dente deve fazer?

Apenas se ele  não tiver condições sistêmicas atuais adequadas contra-indicamos a reabilitação com implantes até que esteja regularizado, por exemplo o paciente que  é hipertenso controlado, tem diabetes controlada podem realizar o tratamento, entretanto aqueles que estão descompensados ou apresentam algumas doenças sistêmicas como  Paget, neoplasias ou mesmo que fazem uso de repositores hormonais do grupo dos bifosfonatos, precisam de uma avaliação mais rigorosa, então é importante que exista uma interação entre o médico e o cirurgião dentista para otimizarmos os resultados.

 

Como faço para encontrar um especialista dessa área?

A maior parte dos especialistas em  implantodontia tem o registro próprio no CRO. Várias pessoas fazem implantes  no Brasil e sua especialidade não é obrigatória para realizá-los, porém o implantodontista ou cirurgião bucomaxilofacial são os profissionais, que mais dominam a prática dessa cirurgia.

 

Por que eu procuraria a JRG e não uma outra clínica?

A JRG tem um rigoroso critério de avaliação de seus pacientes na visão sistêmica e bucal, além de ter como protocolo o  uso dos melhores materiais disponíveis no mundo para seus pacientes.Os tratamentos são individualizados, adequando à cada paciente uma necessidade própria! Isso é trabalho Humanizado!  Para cada paciente oferecemos possibilidade de sedação, antibioticoterapia, uso de anti- inflamatórios, dando-lhes uma excelente experiência pré, Trans e pós-cirúrgica, associada à expertise do grupo. A JRG tem mais de 30 anos no mercado, há uma grande capacitação de cada um dos profissionais da nossa empresa, sendo todos  cirurgiões bucomaxilofaciais formados que realizam inúmeros tratamentos cirúrgicos além dos implantes dentários. Temos o compromisso com o sucesso e a satisfação de nossos queridos pacientes.

 

Sobre

Obrigado por nos visitar.

Nossa tecnologia conta com o sistema CAD/CAM que permite a reabilitação imediata devolvendo aos pacientes a harmonia do sorriso, a estética facial e a capacidade mastigatória em menos de 24 horas com implantes feitos sem a necessidade de incisões ou suturas.

Últimos Posts

Curso ABCD de Especialização em Ortodontia – Florianópolis

Curso ABCD de Especialização em Ortodontia – Florianópolis

A JRG Odontologia, representada pelo Dr. Luciano Rezende, além do Dr. Maurício Sakima e do Dr. Rodrigo Locks, nesta terça e quarta-feira (dia 30 e 31 de Agosto de 2019), esteve presente em Florianópolis ministrando aula integral sobre Cirurgia Ortognática e ATM no Curso ABCD de Especialização em Ortodontia.

Cirurgia Ortognática Completa – São Carlos

Cirurgia Ortognática Completa – São Carlos

Nesta sexta-feira, a equipe JRG (Dra. Jaqueline Ignácio, Dr.Douglas Mansur e Dr. Luciano Rezende) em parceira com o Dr. Caio Botta Martins encerraram a semana com cirurgia Ortognática Completa no Hospital Unimed 24 h em São Carlos. A Cirurgia...

Simpósio DVI Radiologia em Barretos

Simpósio DVI Radiologia em Barretos

O Dr. Douglas Mansur, representando a JRG Odontologia, esteve presente no Simpósio DVI de radiologia em Barretos-SP ministrando mais uma aula de cirurgia ortognática.

Siga-nos

 

2018 - JRG Odontologia - Desenvolvido por Wab.com.br