CROSP Araraquara: 11.004 - Dr. João R. Gonçalves CRORT 29.221 - CROSP São Carlos: 16.033 - Dr Luciano Rezende da Cunha CRORT 86422

O que é?

 Rinite é a inflamação da mucosa de revestimento nasal, caracterizada pela presença de um ou mais dos seguintes sintomas:

– congestão nasal (nariz entupido);

– rinorréia (escorrimento nasal);

– espirros;

– prurido (coceira);

– hiposmia (diminuição do olfato).

Classificação (de acordo com os fatores causadores)

 -Alérgica: desencadeada por pólen, poeira, pelo de animais, etc;

-Infecciosa: de origem viral, bacteriana, outros agentes;

-Induzida por medicamentos: vasoconstritores tópicos (rinite medicamentosa), ácido acetil-salicílico, anti-hipertensivos, antipsicóticos, etc;

-Hormonal;

-Outras causas: emocional, alimentar, refluxo gastroesofágico, etc.

Características faciais

 

 

 Freqüência

Estima-se que, entre crianças de 6 a 7 anos de idade, a incidência esteja próxima dos 20%.

 Possíveis conseqüências da Rinite Alérgica

– Respiração bucal;

– Secura na garganta;

– Roncos;

– Cefaleia;

– Dor de ouvido (otalgia);

– Sensação de ouvido tampado.

 Respiração bucal

 Por estarem com o nariz constantemente congestionado, as crianças que sofrem com rinite alérgica tendem a respirar pela boca e, com o tempo, este processo de repetição pode provocar alterações no crescimento facial. Essas alterações podem ser resultado também de fatores genéticos e ambientais.

Para respirar através da boca o paciente necessita alterar sua postura para assegurar a abertura da via aérea bucal. Deste modo, a criança permanece com os lábios entreabertos, com a mandíbula deslocada para baixo e para trás, e a língua repousando sobre os dentes inferiores e não em contato com o céu da boca (palato).

 Alterações Oclusais e Rinite

 A ortodontista Cláudia Feitosa de Souza da Cunha Cintra concluiu que as alterações oclusais em decorrência da rinite são frequentes. Para sua tese de mestrado, defendida na Faculdade de Medicina da USP, ela analisou 76 crianças com rinite, na faixa etária dos sete aos 14 anos. O principal objetivo da pesquisa foi mostrar como a rinite alérgica pode ser um fator complicador das alterações nos dentes e na face.

O resultado demonstra que, das 76 crianças, 82% respiravam pela boca por apresentarem obstrução nasal. Entre elas, 68% apresentaram apinhamento dentário (dentes desalinhados).

Se a criança respira corretamente – pelo nariz – o ar exerce pressão sobre o céu da boca. Quando a criança respira pela boca, essa pressão deixa de ser exercida e o céu da boca, também chamado de palato, tende a ser mais profundo, alterando assim a posição dos dentes.



Os resultados tornam-se mais sérios de acordo com o grau da rinite e de acordo com a idade em que ela apareceu. Quanto mais grave for a rinite alérgica e mais cedo ela aparecer, mais graves serão os problemas que ela poderá causar.

O diagnóstico correto e a pronta atuação sobre a causa são essenciais para se evitar esta deformidade, assim como a prevenção das complicações a ela associadas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

HTML tags are not allowed.